quarta-feira, novembro 19, 2008

palavras

Mais vale estares calada porque não quero ouvir as palavras que saem da tua boca.
Primeiro porque são falsas. E depois porque não me acredito nelas.
Façamos uma espécie de pacto: Dizes o que queres, e eu acredito no que quero. Do que decorre no entremeio, ou seja, nas palavras que trocamos, a coerência pouco interessa.
Por isso, o que valem as palavras que proferes?

1 comentário:

mmmatos disse...

menos que o esforço dispendido em proferi-las...